• 16 de maio de 2022

Al Harrington pretende criar 100 milionários negros de cannabis

 Al Harrington pretende criar 100 milionários negros de cannabis

Mesmo com uma empresa avaliada em milhões, o ex-jogador da NBA já investiu US$700 mil em quatro empresas de cannabis de proprietários negros.

Na tentativa de corrigir alguns erros causados pela guerra às drogas, o ex-astro da NBA, Al Harrington, tem o objetivo de criar “100 milhonários negros de cannabis”, mesmo com uma empresa canábica a todo vapor.

Em homenagem a sua avó, ele criou um negócio em 2012 chamado Viola. Só no ano passado, a empresa gerou cerca de US$20 milhões (R$95,34 milhões) em receita.

Contudo, ele é uma exceção. A indústria, que lucra US$25 bilhões nos Estados Unidos, tem apenas 2% de proprietários negros. 

“Isso é um problema. Como pode [o policiamento] dessa droga ter feito tanto mal em nossas comunidades e agora é uma indústria multibilionária e não apenas não estamos em condições de participar, mas ainda estamos presos por causa disso?” diz Harrington à Forbes.

Guerra às drogas

Em entrevista ao portal, o ex-NBA de 42 anos contou como era a sua experiência na infância, quando a maconha ainda era ilegal nos Estados Unidos. 

Uma criança negra da periferia, ele diz como era a violência policial decorrente do proibicionismo da maconha. 

“O tempo todo, a polícia parava, três ou quatro carros, e eles saltavam, com as armas nas mãos: ‘Todo mundo contra a parede!’ Era assustador – não saber se eles iam prender você.” relatou. 

Atenção especial a empreendedores negros e pardos

Por isso, ele resolveu fazer algo.

A Viola está avaliada em US$100 milhões, cerca de 476,7 milhões de reais. Só em janeiro ela já arrecadou US$13 milhões de investidores para a expansão em outros estados legalizados. No ano passado, conquistou até uma licença para vender no Canadá. 

Harrington tem 40% das ações, mas o seu principal objetivo é ajudar negros e pardos a construir uma marca no setor da cannabis, que só cresce no país norte-americano.

“As oportunidades em nossas comunidades precisam ser nossas – ponto final”, diz Harrington à Forbes. 

Investimento de milhões

O programa de incubadora tem pouco mais de dois anos. Através da Viola, o ex-atleta já investiu cerca de US$700 mil em quatro empresas que já estão funcionando. 

No acordo, Harrington recebe de 10% a 25% e em troca, ajuda com marketing e captação de recursos. 

Fonte: Forbes

Tainara Cavalcante

Jornalista e produtora de conteúdo no Cannalize. Amante de literatura, fotografia e conteúdo de qualidade.

Mais Notícias