Maconha pode aumentar a insônia? Estudo diz que sim

Maconha pode aumentar a insônia? Estudo diz que sim

Sobre as colunas

As colunas publicadas na Cannalize não traduzem necessariamente a opinião do portal. A publicação tem o propósito de estimular o debate sobre cannabis no Brasil e no mundo e de refletir sobre diversos pontos de vista sobre o tema.​

Segundo a pesquisa, quanto mais o uso da maconha é frequente, mais a pessoa tem probabilidade de ter insônia

Maconha pode aumentar a insônia? Estudo diz que sim
/Foto: Freepik

De acordo com um novo estudo realizado em estudantes universitários da França, parece que há uma associação entre o consumo de maconha e o aumento da insônia.

Publicado na revista científica Psychiatry Research, a pesquisa mostrou que as queixas de insônia de quem utiliza maconha frequentemente são duas vezes maiores em relação a quem não usa (ou utiliza raramente).

O estudo foi desenvolvido pelo Centro de Pesquisa em Saúde da População, da Universidade de Bordeaux, e do Centro de Pesquisa em Epidemiologia e Estatística, da Universidade Paris Cité e mostram que mesmo proibida, a maconha é utilizada mensalmente por 13,9% dos jovens.

Contudo, ainda são necessários mais estudos.

Quanto mais frequente, mais insônia

Os cientistas realizaram pesquisas com 14,8 mil estudantes com idade média de 20 anos, que foram divididos em quatro grupos: Aqueles que consumiam maconha raramente ou não faziam o uso (73,6%); aqueles que utilizavam mensalmente (20,5%); aqueles que utilizavam semanalmente (4,4%), aqueles que utilizavam todos os dias (1,5%).

No geral, quase 23% sofriam com insônia. Contudo, boa parte eram consumidores de maconha, tanto de forma mensal (22,3%) quanto diária, que ainda chegavam a uma prevalência de quatro em 10 pessoas com o distúrbio. 

Portanto, os pesquisadores perceberam que a probabilidade de uma pessoa que fuma maconha ter insônia era 45% maior que aqueles que não fazem o uso (ou raramente).

“As estimativas aumentaram de forma constante com a frequência de uso, atingindo uma probabilidade 2,0 vezes maior de insônia em usuários diários em comparação com usuários nunca/raramente”, resumem os pesquisadores no estudo. 

Mas a cannabis não ajuda a dormir?

O uso da cannabis para tratar insônia cresceu nos últimos anos, inclusive no Brasil. Contudo, esse resultado é possível através de produtos com bastante CBD (canabidiol) e não com o THC (tetrahidrocanabinol), principal componente maconha.

Até hoje, vários estudos clínicos são realizados para testar o tratamento alternativo, e as descobertas são sempre positivas. Isso porque o CBD tem propriedades relaxantes e terapêuticas que diminuem o nível de estresse e ansiedade, causas mais frequentes da insônia.

Isso acontece por causa do Sistema Endocanabinoide, que ajuda a restaurar o equilíbrio do organismo. Através dos chamados canabinoides, produzidos pelo próprio organismo, ele pode influenciar várias áreas, inclusive o sono. 

Motivo pelo qual a planta pode atrapalhar ou ajudar na insônia. 

Consulte um médico 

É importante ressaltar que qualquer produto feito com a cannabis precisa ser prescrito por um médico, que poderá te orientar de forma específica e indicar qual o melhor tratamento para a sua condição.

Caso precise de ajuda, disponibilizamos um atendimento especializado que poderá esclarecer todas as suas dúvidas, além de auxiliar na marcação de uma consulta com um médico prescritor, passando pelo processo de importação do produto até o acompanhamento do tratamento. Clique aqui.

Tags:

Artigos relacionados

Relacionadas