Mato Grosso abre licitação para a compra de cannabis

Mato Grosso abre licitação para a compra de cannabis

Sobre as colunas

As colunas publicadas na Cannalize não traduzem necessariamente a opinião do portal. A publicação tem o propósito de estimular o debate sobre cannabis no Brasil e no mundo e de refletir sobre diversos pontos de vista sobre o tema.​

A expectativa é de que os produtos sejam disponibilizados aos pacientes da rede pública já em março. 

Foto: Freepik

Nesta segunda-feira (9), o Diário Oficial do Mato Grosso publicou o aviso de licitação para a compra de produtos à base de cannabis, que será feito pela Secretaria de Saúde do Estado. 

Esse é o primeiro passo para validar a nova lei que permite a distribuição de cannabis no Mato Grosso, que foi aprovada em agosto do ano passado. A expectativa é de que os produtos sejam disponibilizados a partir de março. 

O cadastro das propostas pelas empresas interessadas começou ontem (10) e vai até o dia 23 de janeiro. 

Proposta vetada duas vezes

Não foi fácil aprovar a lei no estado. Isso porque o governador vetou a proposta do deputado Wilson Santos (PSDB) por duas vezes

Depois de ser aprovada pela Câmara dos Deputados em 2021, a proposta foi barrada pela primeira vez pelo governador Mauro Mendes (União Brasil). 

Logo após, o deputado propôs novamente o texto, que foi vetado mais uma vez pelo governador, que alegava inconstitucionalidade.

Contudo, os deputados se reuniram e derrubaram a decisão, o que garantiu a distribuição de produtos feitos com a planta no estado.

Pacientes de demandas judiciais

A nova lei vai disponibilizar a cannabis para todos os pacientes do SUS (Sistema Único de Saúde) com receita médica do Mato Grosso. No entanto, a prioridade neste momento será para as pessoas com medidas judiciais.

O tratamento com a cannabis nem sempre é acessível para a maior parte da população, por isso, muitos pacientes recorrem à Justiça para obter os produtos pelo convênio médico ou pelo sistema público de saúde. 

Antes da lei ser aprovada, vários pacientes entraram com ações para pedir o custeamento do óleo pelo Estado.

Leia também: Judicialização para obter o Canabidiol (CBD): O que você precisa saber

Procure um médico

É importante ressaltar que qualquer produto feito com a cannabis precisa ser prescrito por um médico que poderá indicar qual o melhor tratamento para a sua condição.

Caso precise de ajuda, disponibilizamos um atendimento especializado que poderá esclarecer todas as suas dúvidas, além de auxiliar desde a prescrição até a importação do produto. Clique aqui.

Tags:

Artigos relacionados

Relacionadas