Morre Raphael Mechoulam, o pai da cannabis

Morre Raphael Mechoulam, o pai da cannabis

Sobre as colunas

As colunas publicadas na Cannalize não traduzem necessariamente a opinião do portal. A publicação tem o propósito de estimular o debate sobre cannabis no Brasil e no mundo e de refletir sobre diversos pontos de vista sobre o tema.​

Morre Raphael Mechoulam, conhecido como pai da cannabis
Foto: Reprodução

Nesta sexta-feira (10) a Universidade Hebraica de Jerusalém divulgou o falecimento do professor israelita Raphael Mechoulam, conhecido por como o “pai da cannabis”, que morreu aos 92 anos em sua casa.

Ele foi o primeiro cientista a isolar o THC (tetrahidrocanabinol), composto que gera o famoso “barato da maconha”. De acordo com o comunicado, o funeral será realizado neste domingo (12) à partir das 14h em Jerusalem.

Sobrevivente ao holocautro nazista na Bulgária, o professor foi um dos percussores dos estudos sobre cannabis no mundo e dedicou 60 anos da sua vida para pesquisar a planta.

Quem era o prof. Raphael Meshulam

O Prof. Mechoulam era membro da Academia Nacional de Ciências de Israel desde 1994. Vencedor do Prêmio Israel de Pesquisa Química em 2000, nasceu em 1930 em Sofia, Bulgária.

Nos anos 1960-1965, trabalhou no Weizmann Institute of Science, inicialmente como júnior e depois sênior e estudou a química de substâncias naturais, incluindo canabinoides.

Em 1964, junto com Yehiel Gaoni e Habib Edri, o professor descobriu princípio ativo da cannabis, o THC, e desde então não parou mais até se tornar, segundo muitos, o especialista em cannabis número 1 do mundo.

Um dos 50 judeus mais influentes do mundo

Mechoulam publicou 350 artigos científicos, capítulos de livros e resenhas, a maioria deles sobre o sistema canabinoide e editou três livros sobre o assunto.

Em 1999-2000, ele atuou como presidente da International Cannabinoid Research Society e desde 2007 era presidente da divisão de ciências naturais da Academia Nacional de Ciências de Israel. Em junho de 2014, o professor Mechoulam foi selecionado pelo Jerusalem Post como um dos 50 judeus mais influentes do mundo.

A história mais conhecida de Meshulam, que também apareceu no filme sobre seu trabalho (” O cientista “), é quando ele recebeu um bloco de haxixe da polícia para realizar a primeira pesquisa sobre cannabis em Israel.

Conte com a gente 

Caso precise de ajuda, disponibilizamos um atendimento especializado que poderá esclarecer todas as suas dúvidas, além de auxiliar desde achar um médico prescritor até o processo de importação do produto. Clique aqui.

Tags:

Artigos relacionados

Relacionadas