• 16 de maio de 2022

O CBD  como um antioxidante

 O CBD  como um antioxidante

Foto: iStock

Alguns estudos evidenciam que o Canabidiol possui um potencial ainda maior que algumas vitaminas, como C e E. 

Que a cannabis possui uma série de propriedades medicinais, não é uma novidade. Atualmente, a ciência já destacou as suas capacidades anti-inflamatórias e neuroprotetoras, que fazem toda a diferença no tratamento de diversas condições.

O componente também é cada vez mais usado em produtos de pele, tanto para tratar acne, rugas e até no alívio dores. 

Isso porque cada vez mais pesquisas mostram um potencial antioxidante. Entenda.

Foto: iStock

Mas o que é um antioxidante?

Trata-se de substâncias que possuem a capacidade de proteger as células contra os efeitos dos radicais livres (reação que pode danificar as células sadias do corpo).

À nível normal, os radicais livres não são danosos, contudo, o problema é quando ele aparece em excesso. 

Os antioxidantes também auxiliam no aumento da imunidade, além de prevenir doenças como artrite reumatoide, alguns tipos de cânceres e até doenças relacionadas ao envelhecimento, como o Alzheimer.

Exemplo de antioxidantes

Os antioxidantes são mais comuns do que se imagina. Eles aparecem, por exemplo, como vitaminas (A,C e E).

Eles ajudam a atrasar e até a inibir a oxidação celular, além de regular os níveis de radicais livres no organismo. 

Antioxidantes que vem de fora

Embora o próprio corpo produza antioxidantes, há a possibilidade de encontrá-los na natureza com frequência. Eles funcionam como uma espécie de suplemento. 

Há uma grande variedade de alimentos ricos em antioxidantes. Veja alguns deles:

  • Frutas
  • Legumes 
  • Grãos
  • Ervas
  • E fontes naturais principalmente com alto teor de fibra e pouco colesterol.

É importante destacar que é necessário ter cautela, pois o consumo precisa ser equilibrado. Caso contrário eles se tornam tóxicos

O CBD como antioxidante

Os canabinoides da cannabis,  como o Canabidiol (CBD) também são antioxidantes. Alguns estudos já evidenciam um potencial significativo, inclusive para o chamado “estresse oxidativo”.

Trata-se de um desequilíbrio entre a geração de oxidantes e a atuação dos sistemas de defesa da substância.

Por isso, além de combater os radicais livres, o CBD também pode modificar o nível e a atividade dos antioxidantes.

Útil de várias formas

O equilíbrio correto de antioxidantes ajuda tanto no combate à doenças crônicas como na prevenção dos sinais de envelhecimento. Tanto que ele é usado desde suplemento à produtos para a pele.

Sem contar que o CBD também é rico em vitaminas A, D e E, que também são oxidantes. 

Inclusive, de acordo com uma pesquisa feita sobre o potencial neuroprotetor do canabidiol, mostrou também que a substância é ainda de 30% a 50% mais forte que as vitaminas C e E. 

Estudos

De acordo com uma pesquisa feita na Universidades de Córdoba, na Argentina, e de Dundee, o CBD induz a fabricação de uma enzima com propriedades antioxidantes e anti-inflamatórias nas principais células da superfície da pele, os queratinócitos.

Na prática, essa enzima possui um efeito firmador, que preenche rugas e clareia manchas. 

No entanto, os pesquisadores modificaram o CBD para que ele também ativasse outra enzima,  que controla genes que ajudam a proteger as células contra o estresse oxidativo. 

Outro estudo feito em 2016 também mostrou que o Canabidiol possui um átomo de oxigênio livre, este, por sua vez, auxilia na neutralização dos radicais livres.

Tainara Cavalcante

Jornalista e produtora de conteúdo no Cannalize. Amante de literatura, fotografia e conteúdo de qualidade.

Mais Notícias