• 16 de maio de 2022

Por que o Canabidiol é tão caro?

 Por que o Canabidiol é tão caro?

The use of cannabis as medicine has not been rigorously tested due to production and governmental restrictions, resulting in limited clinical research to define the safety and efficacy of using cannabis to treat diseases. Here’s some CBD oil with a pipette

O Canabidiol se tornou uma ótima alternativa no tratamento de diversas doenças e distúrbios, mas ainda existem reclamações sobre o preço.

 

O Canabidiol (CBD) é conhecido por auxiliar no tratamento de várias complicações, como ansiedade, insônia, Parkinson, epilepsia e dores crônicas

Comprovadamente, é uma das formas mais eficazes de amenizar os sintomas dessas doenças, além dos efeitos colaterais mínimos;

Os produtos feitos com esse canabinoide ainda enfrentam um problema em comum com os outros medicamentos, o seu custo. 

Dependendo da concentração, o CBD pode variar entre R$200 e R$3.000. 

Mas afinal, quais são os motivos dessa precificação? 

Procedimentos 

A obtenção de um produto à base de CBD não é simples. Para isso, são necessários alguns procedimentos, nos quais, todos têm um preço. 

No Brasil, é necessário ter uma prescrição médica para conseguir realizar qualquer tratamento canábico. Para consegui-la, o paciente interessado tem que marcar uma consulta com um profissional da saúde, que normalmente, é paga. 

O custo fica ainda maior se o produto for importado. Isso porque, seria incluído um frete neste “combo”. 

O cenário, porém, tende a evoluir. Segundo Ernesto Hideki, responsável por operações e produtos da Cannect, os fretes estão ficando cada vez mais acessíveis, chegando próximos aos valores nacionais. 

Moeda desvalorizada 

Essa é a grande complicação dos produtos importados. Devido a desvalorização da moeda brasileira, os fretes acabam ficando supervalorizados. 

Ou seja, por mais que os preços sejam justos em comparação com outros países, a importação do Canabidiol acaba tendo o seu custo elevado pelo valor das demais moedas, como o Euro e o Dólar. 

Planos de saúde  

Um outro problema para quem faz tratamento com cannabis, é a não obrigatoriedade dos planos de saúde de cobrir esses procedimentos. 

Segundo o que determina a lei, eles só são obrigados a bancar os produtos que estão incluídos no rol da ANS, que atualmente, não contém nenhum medicamento canábico. 

Muitas doenças, entretanto, não tem nessa lista os compostos indicados para o seu tratamento. Mas já que não há imposições para custear o procedimento, os planos preferem não se comprometer em pagar. 

Qualidade e benefícios 

É uma lógica do mercado, um produto com qualidade e que traz muitos benefícios, tende a ser mais caro. 

O óleo de CBD, além de ser a única solução eficaz para muitos casos, também é um tratamento mais natural, ou seja, não causa tantos problemas colaterais para o paciente, diferente dos demais remédios. 

Preço em farmácias brasileiras 

Atualmente, existem dois produtos de grau farmacêutico liberados para serem comercializados em drogarias no Brasil. São eles: o Canabidiol Prati-Donaduzzi e o Mevatyl

O primeiro, é produzido nacionalmente, na região do Paraná, enquanto o segundo é importado, fabricado pela empresa britânica GW Pharma. 

O tratamento com eles ainda tem um custo elevado. Dependendo da concentração, o Prati-Donaduzzi pode variar entre R$200 e R$700, já o Mevatyl pode chegar a R$2.800. 

Para José Bacellar, CEO da Verdemed, a precificação é alta por conta da matéria prima, que para alguns casos, pode custar cerca de 10 mil dólares. 

Além disso, José fez questão de ressaltar que o cenário para o futuro é positivo. Com o aumento da demanda e o surgimento de novas empresas canábicas, a tendência é que esses produtos se tornem mais acessíveis. 

Diversas opções 

Fundamental em um tratamento, além de saber qual o procedimento certo para o caso, é verificar todos os preços possíveis no mercado. 

Um fator positivo do ambiente canábico, é que existem vários produtos capazes de serem usados para cada situação específica. 

Ainda segundo Ernesto, uma boa procura pode ajudar muito a vida dos pacientes, já que existem diversos produtos feitos com cannabis que entregam o mesmo resultado, só que com valores distintos.  

Gustavo Lentini

Jornalista e produtor de conteúdo da Cannalize. Apaixonado por futebol e pela comunicação.

Mais Notícias