Rihanna homenageia Chadwick Boseman; veja como a cannabis pode ajudar a tratar a doença que matou o ator

Rihanna homenageia Chadwick Boseman; veja como a cannabis pode ajudar a tratar a doença que matou o ator

Sobre as colunas

As colunas publicadas na Cannalize não traduzem necessariamente a opinião do portal. A publicação tem o propósito de estimular o debate sobre cannabis no Brasil e no mundo e de refletir sobre diversos pontos de vista sobre o tema.​

Promovendo a sequência da franquia “Pantera negra”, prevista para estrear em 10 de novembro, cantora lança nova música depois de seis anos

Parece que foi só mencionar Rihanna que a Cannalize teve sorte. Contamos aqui que nossa ativista canábica voltará aos palcos em 2023 no cobiçado intervalo do Superbowl. Agora, a estrela surge mais uma vez para lançar, nesta sexta-feira (28), seu novo single “Lift Me Up”, em homenagem a Chadwick Boseman, o protagonista do filme, morto em 2020, vítima de um câncer de cólon.

O lançamento, inédito em seis anos, promove o filme ‘Pantera Negra: Wakanda Forever’, que tem estreia prevista para 10 de novembro.

Doença que matou ator pode ser tratada com CBD

Chadwick Boseman, o Pantera Negra, morto em 2020, vítima de um tipo de câncer intestinal. Foto: Reprodução

O câncer de cólon, ou câncer de intestino, acometido no ator Chadwick Boseman em 2020, é uma enfermidade que ocorre no sistema gastrointestinal, comum a homens maiores de 50 anos, podendo surgir desde os 30 anos. Os fatores de risco que mais influenciam o surgimento de casos esporádicos de câncer intestinal são dieta com alto teor de gordura, carnes, baixo teor de cálcio, obesidade, sedentarismo e tabagismo. A doença é silenciosa.

Além dos tratamentos convencionais, existem estudos recentes sugerindo a eficácia dos canabinoides e extratos de Cannabis sativa para inibir a proliferação de células tumorais.

Um artigo científico publicado na Biblioteca Nacional de Medicina dos Estados Unidos, aponta que canabinoides e extratos de cannabis podem ser usados ​​para o tratamento do câncer colorretal, tendo como alvo as principais vias de sinalização e desenvolvimento dos tumores. 

“O conhecimento sobre como as vias genéticas interagem com certos canabinoides pode ajudar os médicos a prescrevê-los de acordo com a composição genética do câncer”, conclui o estudo. 

O CBD também tem sido utilizado para reduzir os efeitos colaterais da quimioterapia, atuando sobre os enjoos, problemas com o sono, falta de apetite e até transtornos mentais, como a ansiedade, condições comuns em quem está passando pelo tratamento de uma doença como esta.

Consulte um médico 

É importante ressaltar que qualquer produto feito com a cannabis precisa ser prescrito por um médico, que poderá te orientar de forma específica e inclusive, indicar qual o melhor tratamento para a sua condição.

Caso precise de ajuda, disponibilizamos um atendimento especializado que poderá esclarecer todas as suas dúvidas, além de auxiliar desde a achar um médico prescritor até o processo de importação do produto. Clique aqui.

Tags:

Artigos relacionados

Relacionadas